México vende bens de luxo de narcotraficantes para ajudar pobres

O presidente mexicano mandou vender património apreendido aos senhores da droga. Casas com piscinas, fazendas, carros topo de gama servem para financiar comunidades pobres

Várias propriedades de luxo apreendidas a narcotraficantes no México estão a ser vendidas em leilão. As receitas vão servir para ajudar comunidades pobres, afetadas pela violência dos gangues da droga.

A ordem para esta medida, já conhecida por programa "Robin Hood", veio diretamente do presidente daquele país, Andrés Manuel López Obrador, que prometeu direcionar estas verbas para a população mais pobre.

Casas com piscinas e túneis de fuga, uma grande fazenda e um apartamento onde um líder de cartel foi morto estavam entre os bens à venda, noticia a BBC esta segunda-feira.

No leilão foram arrecadados cerca de dois milhões e 700 mil euros - muito aquém dos previstos 150 milhões de euros em que estavam avaliadas todas as propriedades.

López Obrador, eleito no ano passado, também prometeu vender o seu avião presidencial para financiar os esforços para conter a migração ilegal.

No final de maio, um leilão semelhante tinha arrecadado 1,3 milhões de euros, vendendo casas e carros de criminosos, incluindo pelo menos um ex-político.

Na altura, o diretor de um recém-criado instituto que visa devolver os bens "roubados ao povo", assinalou que "antes funcionava como um Robin Hood ao contrário - tirando das pessoas e dando aos corruptos". Agora, assinalou Ricardo Rodrigues, citado pela Reuters, "não acontece mais".

O dinheiro arrecadado será destinado a dois municípios do estado de Oaxaca, no sul do país, que o presidente Andrés Manuel Lopez Obrador disse estar entre os mais pobres do país. Os veículos em leilão incluíam Porsches, Corvettes, Mercedes-Benz, um Mustang descapotável e um Lamborghini Murcielago 2007.

Um relatório de 2017 da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) registou que estudos recentes estimaram que o México perdeu entre 5% e 9% de seu Produto Interno Bruto (PIB) para a corrupção anual.

Desde que assumiu o cargo, em dezembro, López Obrador, um esquerdista, lançou uma série de programas de bem-estar para os pobres e idosos, cortou os salários dos funcionários públicos e disse que está economizando dinheiro público eliminando a corrupção.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG