Merkel sobre eleições na Holanda: "Foi um dia bom para a democracia"

Chanceler alemã disse que o resultado das eleições na Holanda "foi pró-europeu"

A chanceler alemã, Angela Merkel, considerou hoje que o resultado das eleições de quarta-feira na Holanda "foi pró-europeu" e manifestou-se satisfeita pela "elevada participação".

Merkel considerou este resultado "um claro sinal" após as acusações "totalmente inaceitáveis" de que a Holanda foi alvo nos últimos dias por parte da Turquia.

A Turquia e a Europa têm estado envolvidas numa crise diplomática após a Holanda e a Alemanha terem impedido ministros turcos de fazerem comícios junto das comunidades turcas nos seus países a favor do 'sim' no referendo do próximo mês que visa ampliar os poderes do Presidente Recep Tayyip Erdogan.

Erdogan tem acusado repetidamente os países europeus de atuarem como os "nazis" e a União Europeia avisou Ancara para moderar a sua linguagem.

"Foi um dia bom para a democracia", afirmou a chanceler, que afirmou já ter falado com o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, cujo partido, o liberal VVD, se manteve como o mais votado, e manifestou o desejo de continuar a cooperação com a Holanda.

Merkel falava antes do discurso numa conferência sobre demografia, organizada pelo Ministério do Interior alemão.

Quando estão contados 95% dos votos, os liberais do VVD, de Mark Rutte, conseguiram 33 assentos nas eleições gerais de quarta-feira na Holanda, enquanto o partido de extrema-direita PVV, de Geert Wilders, ficou na segunda posição, com 20 deputados.

Rutte poderá procurar coligar-se com os democratas cristãos do CDA ou os liberais progressistas do D66, partidos que ficaram empatados em terceiro lugar, com 19 deputados cada, uma subida de seis e sete assentos, respetivamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG