Merkel escolhe rival interno Jens Spahn para ministro da Saúde

Depois de uma reunião do novo Executivo, Merkel deverá anunciar oficialmente as suas escolhas para os ministérios do seu partido, deixando os restantes para o Partido Social Democrata (SPD).

A chanceler alemã, Angela Merkel, vai incluir no seu próximo Governo quatro novos rostos, incluindo um dos seus rivais internos na União Democrata Cristã (CDU), Jens Spahn, avança a edição de hoje do jornal Bild.

De acordo com o jornal, citado pela agência de notícias espanhola Efe, Spahn, encarada como um representante da ala mais à direita da CDU e também das gerações mais jovens, assumirá o Ministério da Saúde, um dos seis que o partido de Merkel terá a seu cargo no Governo de coligação.

Depois de uma reunião do novo Executivo, Merkel deverá anunciar oficialmente as suas escolhas para os ministérios do seu partido, deixando os restantes para o Partido Social Democrata (SPD).

Segundo os jornais alemães, Merkel deverá manter Ursula von der Leyen na Defesa, trocando Peter Altmaier da chancelaria para a Economia.

Para além de Spahn, os outros ministros da CDU deverão ser estreantes no cargo: Julia Klöckner, vice-presidente do partido, ocupará a Agricultura, Annette Widmann-Mauz ficará com o Ministério da Integração e Helge Braun ficará na chancelaria.

Merkel tem dito repetidamente que a designação de novos ministros procura um equilíbrio entre pessoas com experiência e novos políticos, assim como uma repartição equilibrada entre as várias correntes políticas existentes na CDU.

Depois da designação dos ministros, hoje, na segunda-feira será realizado um congresso extraordinário da CDU, no qual os delegados votarão o pacto de Governo alcançado com o SPD.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG