Membro da missão da OSCE morto em explosão no leste da Ucrânia

Explosão de uma mina fez ainda um ferido, para além da vítima mortal

A Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) informou hoje que um dos seus membros morreu na explosão de uma mina à passagem de uma patrulha no leste da Ucrânia, controlado pelos rebeldes.

"Novas trágicas da Ucrânia", uma patrulha da missão da OSCE "passou sobre uma mina. Um membro da patrulha da OSCE foi morto, outro ficou ferido", indicou o ministro dos Negócios Estrangeiros austríaco e presidente em exercício da organização, Sebastian Kurz, na rede social Twitter.

A patrulha viajava hoje de automóvel na província de Lugansk, quando a explosão ocorreu junto à localidade de Prishib, perto da linha de separação entre as forças ucranianas e os rebeldes pró-russos no leste da Ucrânia, disse a polícia de Lugansk à imprensa local.

Kurz pediu uma "investigação profunda" do incidente para que os responsáveis pelo ataque respondam pelos seus atos.

A república separatista de Donetsk também confirmou a morte do observador, recordando que tinham pedido à OSCE para reforçar as medidas de segurança.

"Sabe-se que a caravana saiu da rota habitual e se deslocava por vias secundárias, o que está proibido no mandato da missão de observação da OSCE", disse Eduard Basurin, subcomandante das milícias rebeldes, a meios de comunicação social russos.

Embora os Acordos de Paz de Minsk de fevereiro de 2015 tenham acabado com a guerra entre o exército ucraniano e as milícias rebeldes, as escaramuças são constantes, assim como as baixas de ambos os lados.

O conflito no leste da Ucrânia matou mais de 9.800 pessoas desde abril de 2014.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG