Melania Trump obteve visto de residência nos EUA ao abrigo do 'visto Einstein'

Advogado não adiantou como a primeira dama obteve esse benefício a fim de "proteger a privacidade da senhora Trump"

A primeira dama norte-americana, Melania Trump, obteve a sua residência permanente nos EUA em 2001 devido a um programa para estrangeiros com "habilidades extraordinárias", conhecido como o 'visto Einstein', confirmou hoje o seu advogado.

"A senhora Trump obteve o seu visto de residência de forma legal e estava mais que qualificada, estando completamente apta para um visto de residência por capacidades extraordinárias", disse o advogado Michael Wildes, em declarações à agência EFE.

O advogado da primeira-dama não adiantou mais detalhes sobre como conseguiu esse benefício, a fim de "proteger a privacidade da senhora Trump".

São desconhecidos os motivos que levaram o governo dos EUA a conceder a Melania Trump, uma antiga modelo eslovena, uma autorização de residência permanente ao abrigo de um programa que geralmente beneficia académicos reconhecidos, executivos de multinacionais, atletas olímpicos ou estrelas vencedoras de Óscares.

De acordo com o jornal The Washington Post, Melania Trump solicitou essa autorização em 2000, quando era noiva do atual Presidente dos EUA, Donald Trump, e seu sobrenome ainda era Knauss.

Em março de 2001, foi concedido um cartão de residência permanente no âmbito do programa EB-1, conhecido como 'visto Einstein'.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG