Melania Trump fez disparar turismo na Eslovénia

As estadias de turistas americanos aumentaram 15,4% em dezembro e 10,2% nas contas totais de 2016.

O castelo de Bled, o parque nacional Triglav, o castelo de Predjam, a caverna de Postojna, a cidade de Piran e, claro, Melania Trump, a antiga modelo e primeira-dama dos Estados Unidos. Tudo razões que levaram a um crescimento gigantesco do turismo da Eslovénia nos últimos meses. De acordo com dados oficiais do instituto de estatística esloveno, revelados hoje, o turismo para o país disparou por influência da mulher de Donald Trump.

As estadias de turistas americanos aumentaram 15,4% em dezembro do ano passado e 10,2% nas contas totais de 2016.

Se forem contabilizados todos os turistas, independentemente da origem, o crescimento foi de 7,6% para 11,1 milhões de dormidas em 2016, face ao crescimento de 7,2% de 2015.

A maioria dos turistas que visitaram a Eslovénia vieram de Itália, Áustria, Croácia, Alemanha e Sérvia, países fronteiriços ou nas proximidades.

A pequena Eslovénia, uma ex-república da Jugoslávia de dois milhões de habitantes, está empenhada em tirar o máximo proveito da sua mais famosa cidadã. "O interesse mundial pela Eslovénia explodiu graças a Melania Trump, e isso logo no momento em que o marido anunciou a candidatura às presidenciais", explicou à AFP, em janeiro, Livija Kovac Kostantinovic, do gabinete de turismo esloveno.

Em Sevnica, a cidade eslovena onde a primeira-dama dos Estados Unidos cresceu, as operadoras turísticas organizam tours pela casa e pela escola que a ex-modelo frequentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG