Mais de mil migrantes mortos no Mediterrâneo pelo sexto ano consecutivo

Pelo menos 15 mil pessoas já morreram a tentar atravessar o Mediterrâneo desde 2014.

Este ano já morreram mais de mil migrantes no Mar Mediterrâneo, tendo esta "marca sombria" sido ultrapassada pelo sexto ano consecutivo, segundo a Agência das Nações Unidos para os Refugiados (ACNUR).

"A ACNUR apela urgentemente para um aumento da capacidade de busca e salvamento, incluindo o regresso dos navios da União Europeia a essas operações, e um reconhecimento do papel crucial dos navios das organizações não-governamentais no salvamento de vidas no mar", disse o porta-voz da agência, Charlie Yaxley.

"As coisas devem mudar. Temos que fazer mais. A prioridade tem que ser salvar vidas", indicou no Twitter, defendendo também a necessidade de fazer mais para impedir que estas pessoas comecem as suas viagem. "Precisamos de caminhos seguros, legais e alternativos para o acesso ao asilo na Europa. As pessoas nunca deviam sentir que não têm outra escolha do que pôr as suas vidas nas mãos de contrabandistas.

Pelo menos 15 mil pessoas já morreram a tentar atravessar o Mediterrâneo desde 2014, segundo os dados da Organização Internacional de Migrações.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG