Mais de 5200 migrantes mortos desde o início do ano

Das 5230 mortes de migrantes em todo o mundo, 3930 correspondem a mortes ao tentar atravessar o mar Mediterrâneo de barco

Mais de 5200 migrantes e refugiados morreram desde o início do ano, em todo o mundo, um aumento de 20% em relação a igual período de 2015, anunciou esta sexta-feira a Organização Internacional das Migrações (OIM).

Em 5238 mortes, 3930 pessoas faleceram ao tentar atravessar o mar Mediterrâneo de barco, ou seja, mais 170 do que no ano passado, indicou a agência da ONU, com sede em Genebra, em comunicado.

O Alto-Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) tinha anunciado na quarta-feira um balanço diferente, com mais de 3800 mortos no Mediterrâneo desde janeiro, sublinhando tratar-se igualmente de um novo recorde em relação a 2015.

A rota marítima mais perigosa continua a ser a travessia para Itália. Esta semana, mais de 280 migrantes morreram, a bordo de duas embarcações que saíram da Líbia, de acordo com a OIM.

Este balanço de mortos e desaparecidos significa que este ano morreram por dia cerca de 13 migrantes, sublinhou a agência.

A OIM acrescentou não terem sido encontrados os corpos de mais de 60%.

A agência indicou também que o número de migrantes mortos na América Latina ultrapassou os 500.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG