Mais de 300 mortos devido a inundações na Serra Leoa

Equipas de resgate continuam a trabalhar na capital do país, onde as ruas se transformaram em rios de lama, devido aos deslizamentos de terras

O balanço das inundações registadas hoje em Freetown, a capital da Serra Leoa, é de 312 mortos, informou a Cruz Vermelha local.

O número de mortos ainda pode aumentar, disse à agência France Presse um porta-voz da Cruz Vermelha, Patrick Massaquoi.

As equipas de resgate continuam a trabalhar na cidade, onde ruas se transformaram em rios de lama, que arrastam as casas, devido aos deslizamentos de terras.

Um funcionário da morgue de Freetown, Sinneh Kamara, disse à emissora de rádio nacional que as instalações daquele serviço estavam sobrelotadas.

A televisão nacional interrompeu as emissões para transmitir imagens de pessoas a tentar escavar a terra e a lama à procura dos seus familiares.

Equipas de militares foram destacadas para ajudar nas operações de resgate.

As inundações constituem um perigo frequente na Serra Leoa, onde as habitações feitas com materiais precários são regularmente destruídas pelas chuvas torrenciais. Em 2015, inundações fizeram 10 mortos e milhares de desalojados na capital.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG