Lula será "um Mandela" na América do Sul se for detido

Presidente da Venezuela diz que Lula da Silva é um "um dos protagonistas das mudanças no continente". E condena pedido de prisão preventiva

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, condenou na quinta-feira o pedido de prisão preventiva para o ex-presidente do Brasil Lula da Silva e considerou que a detenção faria dele um Nelson Mandela da América do Sul.

"Lula será como um [Nelson] Mandela no continente", disse.

Nicolás Maduro falava em Caracas, num ato público transmitido pelo canal estatal Venezuelana de Televisão (VTV) e durante o qual sublinhou que Lula da Silva foi "um dos protagonistas das mudanças no continente".

O Presidente da Venezuela denunciou e criticou que no Brasil pretendam, "por vias judiciais" dar "golpes de Estado" contra protagonistas que lutaram contra iniciativas fracassadas que levaram à "destruição do aparelho industrial em vários países" da América Latina, como a Zona de Livre Comércio para as Américas (Alca), promovida pelos Estados Unidos.

Na quinta-feira, três procuradores do Ministério Público de São Paulo anunciaram ter pedido a prisão preventiva de Lula da Silva por alegados crimes relacionados com a posse de um apartamento no litoral daquele Estado brasileiro.

Em conferência de imprensa, o procurador Cássio Conserino disse que o Ministério Público estadual reuniu uma "gama de provas testemunhais e documentais" que provam que o imóvel estava reservado para o ex-Presidente.

Lula foi acusado pelos procuradores de ter praticado os crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica, porque supostamente ocultou a propriedade do apartamento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG