Madrid: acidente de comboio provoca dezenas de feridos

A carruagem estava a chegar à estação de Alcalá de Henares e não conseguiu travar. Várias ambulâncias foram deslocadas para a zona do incidente

Cerca de 40 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, em resultado de um acidente de comboio em Madrid, avança a imprensa espanhola. O acidente ocorreu pelas 15h37 (14h37 em Lisboa), na estação de Alcalá de Henares e foi provocado porque o comboio não travou tendo, desta forma, embatido com a parte da frente no fim da via.

Segundo o El País, o comboio estava a terminar a viagem e circulava a pouca velocidade. Seriam 15h35 (em Madrid) quando a carruagem embateu na barreira da estação terminal, usada para deter a circulação dos comboios caso seja necessária uma paragem forçada. Desconhecem-se as causas do acidente.

A estação de Alcalá de Henares serve as linhas C-2 e C-7.

Veja o vídeo com a chegada das equipas médicas:

O acidente ocorreu pelas 15:37 (14:37 em Lisboa), quando um comboio, de dois pisos, que circulava com pouca velocidade e no final da ligação entre Guadalajara-Alcalá de Henares-Atocha, colidiu com a plataforma que sinaliza o término da linha.

Fontes dos serviços de emergência da comunidade de Madrid referiram à agência noticiosa Efe que apesar de no início se terem referido a 45 feridos, os serviços médicos acabaram por assistir 39 pessoas.

Dois dos feridos graves são um homem de 45 anos com um possível pneumotórax, transportado para o hospital La Princesa de Madrid, e um idoso de 80 anos com fratura na anca e que ficou internado no Príncipe de Astúrias, em Alcalá de Henares, segundo as mesmas fontes.

As 11 pessoas que apresentavam lesões moderadas foram conduzidas para centros médicos do Corredor del Henares.

O comboio estava ao serviço da Cercanías Madrid, explorado pela empresa Renfe Operadora que liga a cidade de Madrid à sua área metropolitana e às principais povoações da Comunidade de Madrid.

As mesmas fontes precisaram que o serviço habitual da Cercanías nas linhas C-7 e C-2 não foi interrompido, apesar de comboios terem circulado com um atraso de oito minutos após o acidente.

Ao local do acidente acorreram quatro corporações de bombeiros da Comunidade de Madrid e ambulâncias do Serviço de emergência médica de Madrid (Summa), da Cruz Vermelha e da Proteção Civil.

Exclusivos