Macron diz que França não vai ceder nos compromissos do Acordo de Paris

Considerou o acordo de Paris "uma base indispensável" para enfrentar as alterações climáticas, adiantando: "não cederei nada face aos equilíbrios conseguidos"

O presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou esta terça-feira que a França não vai ceder nos compromissos conseguidos no acordo de Paris sobre o clima, antes de discursar na Assembleia-Geral da ONU em Nova Iorque.

"Lamento a decisão norte-americana" de sair do acordo, "mas continuo o diálogo com o presidente (Donald) Trump, porque estou convencido que no final ele compreenderá que o seu interesse, o interesse dos norte-americanos, é fazerem parte do acordo de Paris".

O presidente norte-americano anunciou no início de junho que os Estados Unidos pretendem abandonar o tratado internacional de luta contra as alterações climáticas assinado em 2015.

Numa altura em que os territórios franceses da Martinica e de Guadalupe estão a ser afetados pelo furacão Maria, depois de São Bartolomeu e São Martinho também nas Caraíbas terem sido fortemente atingidos pelo Irma, Macron assinalou que "estes furacões são uma das consequências diretas do aquecimento global".

"A sua violência, a sua frequência, estão claramente relacionadas com o aquecimento global", insistiu.

Sublinhando que aquelas tempestades mostram que "o aquecimento climático não é uma abstração", o presidente francês disse ter "evocado" o assunto com o seu homólogo norte-americano na segunda-feira.

Macron considerou o acordo de Paris "uma base indispensável" para enfrentar as alterações climáticas, adiantando: "não cederei nada face aos equilíbrios conseguidos no acordo de Paris".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG