Lula toma posse como ministro entre manifestações pelo país todo

Ex-presidente assume a chefia da Casa Civil horas após o juiz Sérgio Moro ter divulgado uma gravação telefónica que sugere que Dilma agiu para evitar a sua prisão.

Em Brasília, a polícia militar fez bloqueios junto ao Congresso para evitar que manifestantes pro-impeachment se encontrem com apoiantes do governo e de Lula da Silva.

O ex-presidente toma hoje posse como chefe da Casa Civil de Dilma Rousseff, conseguindo assim foro privilegiado, o que lhe permite escapar à investigação do juiz Sérgio Moro na operação Lava-Jato. Como membro do executivo, Lula só pode ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

Junto ao Congresso, o trânsito está bloqueado, impedindo os motoristas de chegar até lá.

Segundo O Globo, Lula chegou a Brasília pouco depois das 8:00 (mais três em Lisboa), num voo fretado, para a cerimónia de posse. À sua espera tinha manifestações contra e a favor. Em São Paulo, também centenas de pessoas saíram à rua a pedir a prisão do ex-presidente e o impeachment da sua sucessora.

A cerimónia de posse estava prevista para a próxima terça-feira, mas depois da divulgação das escutas, foi antecipada para hoje.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG