Juan Carlos paga 678 mil euros para resolver situação fiscal

Rei emérito está atualmente nos Emirados Árabes Unidos. Em causa estará o uso de cartões de crédito de contas que não estavam no seu nome, um caso que está sob investigação.

O rei emérito de Espanha, Juan Carlos I, envolvido em vários escândalos financeiros, vai pagar 678 393,72 euros para liquidar uma dívida e regularizar a sua situação fiscal.

O anúncio foi feito num comunicado emitido pelos seus advogados depois de o pai do rei Felipe VI ter entregue voluntariamente uma declaração ao fisco para regularizar a situação. O valor pago inclui juros e encargos.

"De qualquer maneira, o rei emérito continua, como sempre esteve, à disposição do Fisco para qualquer trâmite ou atuação que considere oportunos", segundo o comunicado, citado pelos media espanhóis.

Juan Carlos, que abdicou em 2014 a favor do filho, vive atualmente nos Emirados Árabes Unidos.

No domingo, o jornal El País tinha dito que a declaração voluntária tinha sido entregue e que a dívida estava relacionada com uma investigação em andamento sobre corrupção com uso de cartão de crédito. A investigação legal foi confirmada no mês passado pelo procurador-geral espanhol.

Fontes judiciais disseram à AFP que estavam a investigar se o ex-rei (e alguns familiares) usava cartões vinculados a contas não registadas em seu nome, o que poderia constituir um possível crime de lavagem de dinheiro.

Segundo essas fontes, fundos depositados em várias contas espanholas controladas por uma empresa mexicana e um oficial da Força Aérea espanhola estão sob investigação para saber se o monarca teve acesso a elas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG