Joe Biden diz que Trump "não merece" ocupar a Casa Branca

O vice-presidente norte-americano apontou que Trump apenas se dedica a denegrir as pessoas e tem uma fixação pelos corpos das mulheres

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, considerou esta quarta-feira que o candidato republicano à Casa Branca, o multimilionário Donald Trump, "não merece" ocupar a presidência devido ao seu caráter e aos seus falhanços profissionais.

"Este tipo não merece ser presidente, de maneira nenhuma", afirmou Biden num ato de campanha em Tampa, Florida (sul dos Estados Unidos), onde as sondagens apontam para um empate técnico entre Trump e a candidata democrata, Hillary Clinton.

Uma sondagem da CNN divulgada esta quarta-feira dava dois pontos de vantagem a Hillary Clinton, mas em outras duas sondagens recentes Trump estava quatro pontos percentuais à frente na Florida.

Biden, antigo senador democrata, afirmou que Trump declarou a bancarrota em pelo menos seis ocasiões, pelo que manifestou a suas dúvidas de que o milionário possa vir a ter êxito na Casa Branca.

Biden atacou também as falhas de caráter de Trump, afirmando que aquilo que mais o irrita no candidato republicano é que este se dedique a "denegrir" as pessoas, sejam elas hispânicas, muçulmanas ou afro-americanas. Também criticou a "fixação" do magnata nova-iorquino "pelos corpos das mulheres".

Para Biden, que citou o célebre vídeo de 2005 no qual Trump se vangloriava de beijar e tocar as partes íntimas de mulheres sem o seu consentimento, este tipo de comportamento do milionário equivale a "agressões sexuais".

"Que tipo de pessoa acorda às 03:30 da manhã e escreve um 'tweet' sobre uma ex-Miss Universo?... É este tipo de pessoa que quer ser o futuro presidente da América", indicou Biden, numa referência aos ataques de Trump contra a ex-modelo venezuelana Alicia Machado por esta apoiar publicamente a candidatura de Hillary Clinton.

Em contraponto com Trump, disse Biden, surge Hillary Clinton, salientando que, enquanto secretária de Estado norte-americana (chefe da diplomacia nos Estados Unidos) foi quem mais trabalhou para aumentar a segurança no Mundo.

As eleições norte-americanas realizam-se na próxima terça-feira, 8 de novembro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG