Já são mais de 100 os militares americanos com lesões cerebrais após ataque iraniano

O número de militares norte-americanos diagnosticados com lesões cerebrais traumáticas passou para 109, informou o Pentágono na segunda-feira, à medida que os efeitos do ataque iraniano com mísseis balísticos, no início do mês no Iraque, se fazem sentir.

O Departamento da Defesa detalhou que o último total é 109, relativo à quantidade de militares tratados devido àquelas injúrias (TBI, na sigla em inglês), um aumento significativo dos 64 reportados há uma semana.

O número de afetados tem aumentado progressivamente desde que o Pentágono começou a divulgar informação sobre o caso, cerca de uma semana depois do ataque de 08 de janeiro a uma base aérea no Iraque com militares norte-americanos.

Dirigentes do Pentágono têm dito que o número iria continuar a subir.

O presidente do comando militar conjunto dos EUA, general Mark Milley, já disse que era possível, em alguns casos, que os sintomas das TBI do ataque iraniano com mísseis só se revelem ao fim de um ano ou dois.

Em comunicado divulgado na segunda-feira, a assessora de imprensa do Pentágono, Alyssa Farah, adiantou que 70% dos diagnosticados com TBI já regressaram ao serviço".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG