Inundações na Sicília matam nove familiares, três sobrevivem

Doze pessoas, incluindo uma família de nove, morreram na província de Palermo, na região da Sicília, em Itália, devido às inundações causadas pela subida das águas do rio. Há ainda pessoas desaparecidas.

A força das águas que galgaram o rio Milicia levaram a vida a pelo menos dez pessoas, nove das quais da mesma família, incluindo crianças de um, três e 15 anos no sábado à noite. Os restantes familiares tinham idades compreendidas entre 32 e 65 anos.

Os nove corpos foram encontrados pelos bombeiros na casa da família, em Casteldaccia, na região de Palermo, na Sicília. Três outras pessoas da mesma família conseguiram escapar da subida das águas, segundo a agência italiana Agi.


A casa de fim de semana estava construída a poucos metros do leito do rio.

O balanço do número de mortos aumentou nesta manhã com a descoberta de um casal de origem siciliana que vivia na Alemanha trancados dentro do veículo apanhado na torrente na região de Agrigento, um pouco mais ao sul.

Um gerente de uma estação de serviço de 44 anos também morreu na noite de sábado em Vicari, ao conduzir a caminho do local de trabalho, onde um funcionário estava preso. Um passageiro, ainda não encontrado, estava a bordo do carro.

As autoridades também não têm notícias de um médico que conduzia um automóvel na cidade de Corleone.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG