Vai a Espanha em janeiro? Cuidado que o limite nas estradas baixou para 90km/h

Se estiver a pensar viajar para o país vizinho, tenha atenção ao limite de velocidade. Para os automóveis ligeiros, a velocidade máxima passou de 100 para 90 km/h nas estradas secundárias, enquanto para os veículos pesados baixou de 90 para 80 km/h.

O conselho de ministros espanhol aprovou esta sexta-feira uma redução da velocidade de 100 para 90 km/h em cerca de 7 mil quilómetros de estradas secundárias, onde ocorre a maioria dos acidentes no país. Esta é, segundo o El País, a primeira reforma prevista para 2019 com vista a reduzir a sinistralidade rodoviária em Espanha.

A medida tinha sido anunciada em outubro pelo ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, que deu a conhecer a intenção de o Governo reduzir a velocidade no país para acompanhar o que já é feito nos "países de referência da União Europeia" e para "simplificar o quadro de velocidades limite e facilitar a comunicação com o condutor".

A alteração legislativa afeta apenas uma pequena parte do total de 165 000 quilómetros que formam a rede de estradas em Espanha. Além do novo limite para os automóveis de passageiros, para os veículos pesados de passageiros e mercadorias a velocidade máxima passa de 90 para 80 km/h.

Após a aprovação em conselho de ministros, a Direção Geral de Trânsito fixou um prazo de 30 dias para a alteração da sinalização nas estradas.

De acordo com a informação publicada no relatório de 2017 do Observatório Nacional de Segurança Rodoviária, 1.013 pessoas perderam a vida no ano passado em estradas secundárias, o que corresponde a 77% do total de todas as mortes em acidentes de viação. Segundo a mesma publicação, o risco de morte em acidente neste tipo de vias é 3.6 vezes maior do que nas cidades e nas autoestradas.

A medida foi aplaudida pelas associações de vítimas, mas, segundo o El Mundo, algumas criticaram o facto de não resolver o problema das ultrapassagens.

Com esta alteração, Espanha segue o exemplo de países como Portugal, Bélgica, Luxemburgo e Itália, nos quais o limite fora das localidade é 90 km/h. Já na França, Suíça, Dinamarca, Holanda, Finlândia e Noruega, a velocidade máxima nas estradas secundárias é de 80 km/h. E na Suécia é ainda mais baixa: 70 km/h.

Alemanha, Áustria, Roménia, Polónia e Irlanda são os únicos países europeus onde é permitido circular a 100 km/h fora das localidades. No Reino Unido, o limite é 60 milhas (97 km/h).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

"Petróleo, não!" Nesta semana já estivemos perto

1. Uma coisa é termos uma vaga ideia de quão estupidamente dependemos dos combustíveis fósseis. Outra, vivê-la em concreto. Obrigado aos grevistas. A memória perdida sobre o "petróleo" voltou. Ficou a nu que temos de fugir dos senhores feudais do Médio Oriente, das oligopolísticas, campanhas energéticas com preços afinados ao milésimo de euro e, finalmente, deste tipo de sindicatos e associações patronais com um poder absolutamente desproporcionado.