Theresa May pode anunciar hoje data de demissão

Primeira-ministra britânica tem uma reunião esta manhã com o líder dos deputados conservadores que não fazem parte do executivo.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, deverá anunciar na manhã desta sexta-feira a data em que vai deixar a liderança do Partido Conservador e, consequentemente, a chefia do governo. A expectativa é que May diga que sai a 10 de junho, depois da visita de Estado do presidente dos EUA, Donald Trump, ao Reino Unido.

A informação foi avançada por uma fonte de Downing Street ao The Guardian, indicando que o anúncio será feito depois de um encontro com Graham Brady, líder do Comité 1922, que reúne os deputados conservadores sem cargos no executivo. A BBC avança com a mesma informação, citando vários ministros do governo.

Ambas as fontes apontam a data de dia 10 como eventual início da corrida à sucessão de Theresa May, num processo interno dentro do Partido Conservador, esperando-se que May continue como primeira-ministra até este ter sido concluído.

Theresa May tem estado sob pressão para se demitir depois de não ter conseguido que os deputados britânicos aprovassem o seu acordo de saída do Reino Unido da União Europeia -- foi chumbado já três vezes no Parlamento e uma quarta tentativa foi entretando adiada.

May já em três ocasiões anunciou a data da sua saída, antecipando-a cada vez mais. Em dezembro, disse que deixaria a liderança do partido antes das eleições gerais previstas para 2022. Em março, disse que saíria antes de começar a próxima fase de negociações do Brexit, referentes à futura relação com Bruxelas. Na semana passada, concordou estabelecer a data de saída após apresentar o novo acordo de Brexit no Parlamento.

Há vários conservadores na corrida à sua sucessão, sendo que muitos defendem um Brexit mais radical do que May.

Ler mais

Exclusivos