Rowling processa ex-assistente por ter gastado 27 mil euros da empresa em compras pessoais

Antiga funcionária trabalhou para a escritora entre fevereiro de 2014 e abril de 2017

JK Rowling interpôs uma ação judicial contra a sua antiga assistente pessoal acusando-a de ter usado de 24 000 libras (cerca de 27 mil euros) de um cartão da empresa em compras pessoais. Amanda Donaldson, que foi despedida por "grave quebra de confiança" no ano passado, terá gasto o dinheiro da autora de Harry Potter em cosméticos, velas de luxo e na Starbucks.

Segundo a BBC, Donaldson trabalhou para a escritora entre fevereiro de 2014 e abril de 2017. A antiga funcionária, de 35 anos, nega todas as acusações de uso de dinheiro para usufruto pessoal, bem como a acusação de que terá furtado mercadorias relacionadas com o merchandising do famoso feitiçeiro.

Na acusação, Rowling alega que terá dado um cartão de crédito à assistente pessoal para que esta o utilizasse apenas nos negócios relacionados com a empresa. Teria ainda acesso a um cofre com moeda estrangeira.

Em fevereiro do ano passado, a contabilidade da escriitora descobriu vários pagamentos não autorizados e a assistente foi supensa. Terá gasto 823 libras na Bibi Bakery, 1.482 libras na empresa de velas de luxo Jo Malone, 3.629 libras na empresa de cosméticos Molton Brown, 2.139 libras na Paper Tiger e ainda 1.636 libras na Starbucks.

Rowling também afirma que Donaldson, que controlava os pedidos dos fãs, usou a sua posição para roubar um Expresso de Hogwarts motorizado de Harry Potter no valor de 467,56 libras, uma coleção de Harry Potter no valor de 2231.76 libras e um conjunto de livros "Harry Potter, Contos de Beedle The Bard " no valor de 395 libras.

A escritora diz que os brinquedos foram tirados sem o seu "conhecimento ou consentimento". É ainda alegado que Donaldson comprou dois gatos no valor de 1.200 libras e que retirou 400 libras em dinheiro para um depósito para um almoço num restaurante, mas que o marido de Rowling, Neil Murray, descobriu depois que nunca fora feito. A ex-assistente terá ainda tirado o correspondente a 7.742 libras em dinheiro estrangeiro do cofre a que tinha acesso.

O caso deverá chegar a tribunal ainda este ano.

Ler mais

Exclusivos