Refugiado nigeriano de oito anos é agora o novo campeão de xadrez de Nova Iorque

Tani é o mais recente campeão de xadrez escolar, para a sua idade, de Nova Iorque. Fugiu com os pais ao Boko Haram e chegou a morar nas ruas de Nova Iorque. O xadrez abriu-lhe portas

Contra todas as probabilidades, Tanitoluwa Adewumi, ou Tani como prefere ser chamado, um jovem refugiado nigeriano que chegou a viver com a família nas ruas de Nova Iorque, tornou-se na passada semana, aos oito anos, o mais recente campeão de xadrez escolar de Nova Iorque. O feito é ainda mais impressionante pois Tani só aprendeu a jogar xadrez há um ano, quando chegou aos Estados Unidos.

Foram os ataques do grupo terrorista Boko Haram contra cristãos, que obrigaram Tani e a sua família a fugir do norte da Nigéria em 2017, disse o seu pai, Kayode Adewumi, à CNN.

Tani, os pais e o seu irmão mais velho chegaram a Nova Iorque há pouco mais de um ano e foram ajudados por um padre que os levou para uma casa de apoio a sem-abrigo. Pouco depois, o jovem de oito anos passou a frequentar uma escola em Manhattan, onde foi recrutado por Shawn Martinez para a equipa de xadrez. Aprendeu rapidamente. "É mais do que talento o que levou Tani à vitória sobre os seus colegas, é a sua dedicação. A maioria das crianças faz entre 50 e 100 quebra-cabeças por semana. Tani gosta de fazer 500", sublinhou Martinez.

Tani disse ao NY Times que aspirava ser o grande mestre de xadrez mais novo do mundo. "É um exemplo inspirador de como os desafios da vida não definem uma pessoa," disse a diretora da escola, Jane Hsu.

A mãe de Tani, Oluwatoyin Adewumi, não sabe jogar xadrez mas leva-o todos os sábados a uma sessão de treinos livres de três horas em Harlem e apoia-o nos torneios. O pai deixa-o usar o seu computador portátil todas as noites para praticar. E mesmo que a religião seja extremamente importante para a família, os pais deixam Tani faltar à missa quando precisa de participar num torneio, segundo o New York Times.

"Estamos muito felizes," assegurou o pai, acrescentando que agora Tani tem ainda "tem muitas competições pela frente". Para já, a GoFundMe angariou mais de 166 mil euros em apenas quatro dias para ajudar Tani e a sua família.

A família Adewumi já não é sem abrigo. Depois da vitória de Tani, foi-lhes oferecido um apartamento, segundo Russell Makofsky, responsável pelo programa de xadrez na escola.

A vitória de Tani foi celebrada no mundo inteiro. "Os refugiados enriquecem a nossa nação e o talento é universal, mesmo que a oportunidade não seja", escreveu Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos, nas redes sociais.

Já o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, não reconheceu o feito do jovem Tanitoluwa Adewumi.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Benefícios fiscais para quê e para quem

São mais de 500 os benefícios fiscais existentes em Portugal. Esta é uma das conclusões do relatório do Grupo de Trabalho para o Estudo dos Benefícios Fiscais (GTEBF), tornado público na semana passada. O número impressiona por uma razão óbvia: um benefício fiscal é uma excepção às regras gerais sobre o pagamento de impostos. Meio milhar de casos soa mais a regra do que a excepção. Mas este é apenas um dos alertas que emergem do documento.

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la no ensino superior

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.