Quatro mortos em tiroteio no Canadá. Dois são polícias. Um suspeito detido

Incidente aconteceu na manhã desta sexta-feira numa área residencial da cidade de Fredericton, na província de New Brunswick. O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, já reagiu às "notícias terríveis"

Pelo menos quatro pessoas morreram num tiroteio numa área residencial no Canadá, confirmou a polícia de Fredericton, New Brunswick, através do Twitter. Foi confirmada a detenção de um suspeito pela autoridade local TrafficNB, que está a ser tratado depois de ter sofridos ferimentos graves.

As autoridades atualizaram, entretanto, a informação, dando conta que das quatro pessoas mortas no tiroteio, duas são agentes da polícia de Fredericton.

O incidente aconteceu numa área residência de Fredericton, capital da província e com quase 60 mil habitantes, durante a manhã desta sexta-feira. Polícia, paramédicos e bombeiros já estão no local.

As autoridades aconselharam os habitantes a ficar em casa, com portas trancadas. Segundo uma jornalista da CBCNB, várias pessoas estão a ser escoltadas para fora da zona do tiroteio pela polícia.

A polícia local pediu, através do Twitter, para que ninguém "publique informações sobre o posicionamento ou as atividades da polícia e dos socorristas", e prometeu dar informações o mais cedo possível.

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, reagiu "às notícias terríveis" do tiroteio através da rede social Twitter. Escreveu que está a "acompanhar de perto" a situação.

Entretanto, a polícia local adiantou que já não existe mais perigo público e que por isso já não é necessário que as pessoas permaneçam em casa com as portas trancadas.

Em atualização

Ler mais

Exclusivos

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.