Elefantes em risco devido a procura chinesa pela pele destes animais

Grupo 'Família Elefante' diz que a pele do elefante é moída em pó e vendida na China

Um grupo ambientalista britânico diz que a procura chinesa por produtos feitos de pele de elefante está a aumentar a caça furtiva e representa uma ameaça para estes animais ainda maior do que o comércio de marfim.

O grupo 'Família Elefante' diz que a ameaça atualmente é maior em Myanmar (antiga Birmânia), mas adverte que o elefante asiático pode extinguir-se em metade das áreas em que se encontra, caso o problema se agrave.

Fonte da organização sem fins lucrativos diz que a ameaça excede a do comércio de marfim porque os caçadores furtivos estão a atacar qualquer elefante, e não apenas os que têm presas.

Os autores do relatório dizem que a sua análise mostra que a pele do elefante é moída em pó e vendida na China como uma cura para doenças do estômago, além de ser moldada em contas para colares, pulseiras e pingentes.

Ler mais

Exclusivos