Novos e-mails mostram que existiram mais contactos após reunião de Trump Jr. com russos

Rob Goldstone, que alinhavou a reunião, enviou vários e-mails a pessoas próximas de Trump

A possível ingerência russa nas eleições norte-americanas continua a levantar perguntas em várias direções. Agora, surgem novos dados sobre a já conhecida reunião de Donald Trump Jr. com uma mulher russa que lhe prometera informações prejudiciais sobre Hillary Clinton.

Trump Jr. foi contactado pelo britânico Rob Goldstone, que organizou a reunião de junho de 2016, na Trump Tower em Nova Iorque. O filho do presidente americano e os seus colaboradores têm afirmado que nada mais aconteceu após esse encontro, mas a CNN revela esta quinta-feira que Goldstone enviou depois vários e-mails a um participante russo na reunião, bem como a alguém do círculo próximo de Trump pai.

Os e-mails foram descobertos por investigadores e Donald Trump Jr. foi confrontado com os mesmos numa audiência confidencial que aconteceu na passada quarta-feira.

A CNN acrescenta que nenhum dos e-mails foi enviado diretamente para Trump Jr., pelo que deverão ser assunto da audiência à porta fechada de Goldstone no Congresso, que deverá acontecer na próxima semana.

Um dos e-mails, acrescenta a cadeia noticiosa norte-americana, é de Goldstone para Dan Scavino, agora responsável pelas redes sociais na Casa Branca, e revela um assunto discutido na reunião de 2016. Rob Goldstone encoraja Scavino a criar uma página do então candidato Donald Trump na rede social russa VK, dizendo que "Don e Paul" concordavam. A CNN diz que é uma referência direta a Trump Jr. e a Paul Manafort, então líder da campanha eleitoral de Trump.

Aquilo que seria, segundo Golstone, uma "ideia gira de marketing", pode agora tornar-se em mais um caso difícil de desatar, quer para investigadores, quer para a administração Trump.

O filho do Presidente dos EUA mantém que não teve quaisquer conversas de continuação após a referida reunião.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Benefícios fiscais para quê e para quem

São mais de 500 os benefícios fiscais existentes em Portugal. Esta é uma das conclusões do relatório do Grupo de Trabalho para o Estudo dos Benefícios Fiscais (GTEBF), tornado público na semana passada. O número impressiona por uma razão óbvia: um benefício fiscal é uma excepção às regras gerais sobre o pagamento de impostos. Meio milhar de casos soa mais a regra do que a excepção. Mas este é apenas um dos alertas que emergem do documento.

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la no ensino superior

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.