Novo Presidente dissolve parlamento e convoca eleições antecipadas

O novo Presidente da Bulgária, general na reserva Rumen Radev, anunciou hoje a dissolução do parlamento para a próxima sexta-feira e convocou eleições gerais antecipadas, que devem decorrer a 26 de março.

O jurista e ex-presidente do parlamento (2001-2005) Ognyan Gerdzhikov, 70 anos e catedrático de Direito pela universidade de Sófia, vai ocupar o cargo de primeiro-ministro interino até ao escrutínio, divulgou em comunicado a Presidência búlgara.

O conservador populista Boiko Borisov demitiu-se de primeiro-ministro em 14 de novembro, um dia após a derrota na segunda volta das presidenciais da sua correligionária Tsetska Tsacheva. Candidato independente apoiado pelo Partido socialista búlgaro (BSP), Radev foi eleito com 59,37% dos votos.

A Bulgária permanecia em crise institucional, mas com um governo em funções. A legislação do país balcânico impedia a dissolução do parlamento até à tomada de posse de Rumen Radev, um ex-general pró-russo que assumiu funções no sábado.

As últimas sondagens fornecem vantagem ao Cidadãos para o Desenvolvimento Europeu da Bulgária (GERB) -- o partido de Borisov e até agora no poder --, com 32,5% das intenções de voto, uma vantagem de 3% face aos sociais-democratas do BSP.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.