A assustadora aterragem do maior avião de passageiros do mundo

Ventos cruzados ultrapassavam os 35 km/h. Avião abanou de um lado para o outro até estabilizar na pista de aterragem

O vídeo que se segue mostra a assustadora aterragem de um Airbus A380 da Emirates, um avião com cerca de 500 lugares, e o maior avião comercial de passageiros do mundo, em Dusseldorf, na Alemanha.

No aeroporto onde foi filmada a aterragem, na quinta-feira, os ventos cruzados ultrapassavam os 35 km/h. O norte da Alemanha tem sido assolado por ventos fortes, ao mesmo tempo que a tempestade Xavier passa pelo país, tendo já causado sete mortos.

É possível ver que, após as rodas tocarem o chão, o avião abana de um lado para o outro, numa espécie de derrapagem, enquanto o piloto tenta estabilizar a aeronave.

Quando tentam aterrar enquanto lutam contra ventos cruzados, os pilotos costumam aproximar-se a um certo ângulo para contrariar os efeitos.

"Já filmei milhares de aterragens em situações de ventos cruzados, em diversos aeroportos da Europa, mas esta foi bastante difícil e extraordinária. Primeiro pareceu uma aterragem com ventos cruzados perfeitamente normal, mas depois de tocarem o chão os pilotos tentaram alinhar-se com a pista, o que foi bastante incrível", afirmou Martin Bogdan, que filmou a aterragem, ao Daily Mail.

"O voo da Emirates EK 55, a 5 de outubro de 2017, aterrou de forma segura em Dusseldorf, sob fortes ventos cruzados. Em momento algum a segurança dos passageiros e dos tripulantes esteve comprometida", disse um porta-voz da companhia aérea.

Ainda sobre a tempestade Xavier, que se concentra no nordeste do país, os comboios entre Berlim, Hannover, Hamburgo e Keil foram cancelados esta sexta-feira de manhã, de acordo com o The Local.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.