Merkel comenta tremores: "Sinto-me bem"

À margem da cimeira do G20, em Osaka, no Japão, chanceler alemã foi questionada pelos jornalistas sobre as duas vezes em que apareceu em público a tremer de forma descontrolada

Angela Merkel garante que está bem e que não há nada a assinalar sobre o seu estado de saúde. "Estou convencida de que da essa reação desaparecerá da mesma formo como se produziu. Entendo a pergunta. Mas não há nada de especial a dizer. Sinto-me bem", disse a chanceler alemã aos jornalistas, na conferência de imprensa na cimeira do G20.

A líder alemã, que a 17 de julho completará 65 anos, foi questionada pelos jornalistas sobre dois momentos em que apareceu em público a tremer de forma descontrolada. Com menos de dez dias de intervalo. A primeira vez foi durante uma receção em Berlim com o novo presidente da Ucrânia Vladmir Zelenski. Disse depois que era desidratação. E que bebeu três copos de água. A segunda vez foi na quinta-feira passada, durante a nomeação da nova ministra da Justiça, Justicia, Christine Lambrecht. Na altura, foi oferecido um copo de água a Merkel, mas a chanceler recusou.

A porta-voz do governo alemão, Martina Fietz, assegurou esta sexta-feira que Merkel está bem de saúde e em plenas capacidades para desempenhar todas as suas obrigações enquanto chefe do governo alemão. "As imagens que podem ver de Osaka mostram uma chanceler totalmente ativa e sã, a cumprir com o seu trabalho, com todos os encontros agendados", disse a porta-voz, sobre a prestação de Merkel na cimeira do G20, que terminou este sábado naquela cidade do Japão.