Maioria dos europeus tem imagem positiva da UE. É o valor mais alto em 25 anos

66% dos inquiridos votaria pela permanência do país na União Europeia num referendo semelhante ao do 'Brexit'

A maioria (62%) dos europeus tem uma imagem positiva da União Europeia, o valor mais alto dos últimos 25 anos, e votaria contra a saída da UE num referendo semelhante ao do 'Brexit', segundo um estudo divulgado esta quarta-feira.

Em Portugal, 68% dos inquiridos pelo Eurobarómetro consideram que é bom pertencer à UE, 78% que Portugal beneficiou com a integração e 72% votariam pela permanência na União num referendo semelhante ao do 'Brexit'.

Novas oportunidades de trabalho, crescimento económico e melhor nível de vida são as três razões mais apontadas pelos portugueses para justificar porque pensam que Portugal beneficia de ser membro da União.

Para os autores do estudo, a subida dos índices de apoio à UE a nível global sugere um aumento da consciência das vantagens da integração na sequência do referendo no Reino Unido que ditou a saída do país da UE.

Neste estudo, realizado com base em entrevistas conduzidas em setembro, 66% dos europeus afirma que, num tal referendo, votaria pela permanência do seu país na União.

País a país, as diferenças vão dos 85% que no Luxemburgo e na Irlanda votariam a favor e os 44% que o fariam na Itália, mas mesmo nos países onde menos de metade prefere ficar, a percentagem dos que defendem a saída não ultrapassa aos 24%.

Em Portugal, apenas 10% votaria pela saída da UE.

O estudo concluiu também que os cidadãos estão mais satisfeitos com o funcionamento da democracia na UE - a nível europeu 49%, em Portugal 61% - e têm uma boa imagem do Parlamento Europeu (PE) -- 32% em média, 43% em Portugal.

Os portugueses estão aliás entre os que mais defendem que o PE deve ter um papel mais importante, mas quase dois terços (63%) não sabe indicar a data das próximas eleições europeias, em maio.

Portugueses e outros europeus afirmam que a campanha eleitoral deve privilegiar a economia e o crescimento e o combate ao desemprego dos jovens.

Ler mais

Exclusivos