Juan Carlos retira-se da vida pública. "Chegou a hora de virar a página"

O rei emérito anunciou que vai abandonar toda e qualquer atividade institucional no dia 2 de junho.

O monarca emérito, Juan Carlos II entre 1975 e 2014, escreveu uma carta ao filho, Felipe VI, para oficializar o abandono da vida pública no dia 2 de junho.

Juan Carlos começou por notar que nos últimos anos, desde a abdicação, desenvolveu atividades institucionais com "o mesmo desejo de servir a Espanha e a coroa" do que quando era rei, mas acredita que chegou a hora de "virar uma nova página" na sua vida e de "completar" a sua "retirada da vida pública".

O homem que viveu parte da infância no Estoril explica que começou a pensar no assunto no ano passado, quando celebrou 80 anos, e quando se comemorou o quadragésimo aniversário da Constituição numa sessão solene no Congresso. Foi um momento emocionante, que o fez evocar "com orgulho e admiração" a memória de "tantas pessoas" que contribuíram para tornar possível a transição política e para "renovar" o sentimento de "gratidão permanente" para com o povo espanhol, o "verdadeiro arquiteto e principal protagonista dessa etapa transcendental".

Termina a carta ao filho com carinho: "Tomo esta decisão com grande afeto e orgulho paternal que sinto por ti, sempre com a minha lealdade."