Irlanda vota legalização do aborto a 25 de maio

Governo irlandês revelou hoje a data para a realização do referendo pela legalização do aborto

O referendo sobre a legalização do aborto na Irlanda realiza-se a 25 de maio, anunciou hoje o Governo irlandês.

Atualmente, a interrupção voluntária da gravidez é proibida pela 8.ª emenda da Constituição irlandesa, que contempla como única exceção o risco de vida para a mãe.

"Acabo de assinar o decreto para a organização de um referendo sobre a revogação da 8.ª emenda à Constituição, autorizando o parlamento a legislar sobre a questão. O referendo realiza-se a 25 de maio", anunciou o ministro da Habitação, Eoghan Murphy, no Twitter.

A organização de um novo referendo sobre esta matéria era uma promessa do primeiro-ministro Leo Varadkar, no poder desde junho, por considerar "demasiado restritiva" a atual lei.

O aborto sempre foi ilegal na Irlanda, mas a sua proibição só foi inserida na constituição em 1983, ditada por um referendo em que obteve 67% dos votos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.