George H. W. Bush pede desculpa depois de atriz o acusar de assédio

Antigo presidente dos EUA, pai de George W. Bush, de 93 anos, foi acusado pela atriz Heather Lind de assédio. Factos remontam a 2014

Um porta-voz do antigo presidente dos Estados Unidos, George H. W. Bush, de 93 anos, veio pedir desculpa em nome do ex-governante depois de a atriz Heather Lind o ter acusado de agressão sexual.

Lind, que entrou na série do canal AMC Turn: Washington's Spies, escreveu numa publicação no Instagram - entretanto apagada - que o pai de George W. Bush lhe tocou repetidamente num evento de apresentação da série, em 2014. Sem fornecer detalhes, a atriz referiu que considerava que Bush tinha tirado partido da sua posição para a assediar, tocando-lhe por trás durante uma fotografia de grupo - que pode ser vista aqui - e contando-lhe ainda uma piada ordinária.

Lind garantiu também, avança a Fox News, que a antiga primeira-dama Barbara Bush ter-se-á apercebido da situação e revirou os olhos, como quem pensa "outra vez!".

A atriz referia ainda que decidiu juntar-se ao movimento das redes sociais assinalado com a hashtag #metoo, (de mulheres que denunciam episódios de assédio sexual) depois de ter visto o ex-presidente num evento para angariação de fundos destinado às vítimas dos furacões que recentemente atingiram território norte-americano.

Heather Lind não explicou porque decidiu posteriormente apagar a publicação em que denunciava o abuso.

O porta-voz de Bush informou que "o presidente nunca teria causado intencionalmente - em quaisquer circunstâncias - perturbação a alguém, e pede sinceras desculpas se a sua tentativa de humor ofendeu Heather Lind".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".