Um morto e um ferido em explosão numa estação de metro de Estocolmo

Vítima mortal apanhou do chão objeto que depois explodiu. Polícia acredita que não há relação com terrorismo

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida este domingo depois de uma explosão numa estação de metro em Estocolmo, na Suécia.

A explosão, segundo o The Local, aconteceu na estação de Vårby Gård. A vítima mortal é um homem de 60 anos, que não sobreviveu aos ferimentos. "Havia alguma coisa no chão e o homem apanhou-a, depois explodiu", contou à agência de notícias TT Sven-Erik Olsson, da polícia de Estocolmo. A outra pessoa ferida é uma mulher de 45 anos que se encontrava no local. As autoridades acreditam que não existe relação com terrorismo na explosão.

O jornal Aftonbladet reporta que o objeto apanhado do chão seria uma granada de mão, ainda que não haja confirmação oficial desta informação. A polícia está a investigar.

A estação de metro foi evacuada, bem como uma praça nas imediações. O alerta às autoridades foi dado às 11:07 locais (10:07 em Lisboa). Uma equipa de inativação de explosivos esteve no local, segundo o jornal sueco SVT Nyheter.

A estação de Vårby Gård fica em Huddinge, um distrito residencial no sudoeste da cidade de Estocolmo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.