Diretor da Interpol enviou uma foto de uma faca à mulher antes de desaparecer

A organização internacional de polícia criminal com sede em Lyon pediu informações à China sobre o desaparecimento do seu diretor

A mulher do presidente da Interpol, Grace Meng, diz que o marido lhe enviou uma fotografia de uma faca antes de desaparecer durante uma viagem à China, no dia 29 de setembro.

De acordo com a Associated Press, a mulher de Meng Hongwei falou pela primeira vez aos jornalistas sobre o desaparecimento do marido, este domingo, em Lyon, na França. Grace Meng acredita que a imagem enviada pelo presidente da Interpol foi uma maneira de lhe dizer que estava em perigo.

Quatro minutos antes de partilhar a fotografia com a mulher, Meng Hongwei enviou-lhe uma mensagem, pedindo que esperasse pelo seu telefonema. Após ter recebido a foto, Grace não teve mais contacto com o marido.

Entretanto, a Interpol, organização internacional de polícia criminal com sede em Lyon, França, informou que pediu informações à China sobre o desaparecimento do seu diretor.

Ex-membro do Partido Comunista Chinês e ex-vice-ministro da Segurança Pública na China, Meng Hongwei, de 64 anos, deixou de dar notícias desde que partiu de Lyon rumo à China a 29 de setembro.

Foi Grace Meng quem deu o alerta às autoridades, estando o caso sob investigação.

Ler mais

Exclusivos