Detido suspeito do homicídio de XXXTentacion

Homem de 22 anos enfrenta acusação de homicídio qualificado

Um homem de 22 anos, identificado como Dedrick D. Williams, foi esta quarta-feira detido por ser, alegadamente, o homicida do rapper XXXTentacion, morto a tiro em Miami no início da semana.

O suspeito enfrenta agora uma acusação de homicídio qualificado, de acordo com a BBC.

As autoridades anunciaram no Twitter que a investigação prossegue e que a polícia está à procura de outros suspeitos.

Jahseh Dwayne Onfroy, o verdadeiro nome de XXXTentacion, de 20 anos, foi assassinado esta segunda-feira com vários tiros à queima roupa. O rapper encontrava-se a comprar motos quando um homem saiu de uma viatura e desferiu vários tiros na sua direção.

O músico enfrentava uma acusação de violência doméstica, interposta pela sua namorada, que se encontra grávida. Além desta situação, XXXTentacion enfrentava ainda mais 12 processos judiciais.

Dedrick D. Williams está também acusado de violação da liberdade condicional, roubo de veículo motorizado e por conduzir sem uma licença válida, segundo o New York Daily News.

Ler mais

Premium

João César das Neves

Donos de Portugal

A recente polémica dos salários dos professores revela muito do nosso carácter político e cultural. A OCDE, no habitual "Education at a Glance", apresenta comparações de indicadores escolares, incluindo a remuneração dos docentes. O estudo é reservado, mas a sua base de dados é pública e inclui dados espantosos, que o professor Daniel Bessa resumiu no Expresso de dia 15: "Com um salário que é cerca de 40% do finlandês, 45% do francês, 50% do italiano e 60% do espanhol, o português médio paga de impostos tanto como os cidadãos destes países (a taxas de tributação que, portanto, se aproximam do dobro) para que os salários dos seus professores sejam iguais aos praticados nestes países."