Comprem barras de ouro, diz Maduro aos venezuelanos

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou um plano nacional de poupança segundo o qual os cidadãos poderão comprar barras de ouro

"Chegou a hora de um plano de poupança em ouro, vamos poupar em ouro. Eu já estou preparado, tenho vários milhares de peças para que o povo venezuelano poupe em ouro", anunciou Nicolás Maduro, durante uma reunião com dirigentes do seu partido, o Partido Socialista Unido da Venezuela, PSUV.

Este mecanismo, precisou o chefe do Estado venezuelano, citado pela agência Efe, será "de livre acesso" para trabalhadores, pensionistas, amas, empresários e cidadãos em geral. "É um plano sério e sólido", assegurou Maduro, precisando que dará nos próximos dias mais detalhes sobre este programa de poupança.

Nas declarações que fez, o presidente da Venezuela precisou preços. Por exemplo: 1,5 gramas de ouro custarão 3.780 bolívares.

Isto numa altura em que o salário mínimo nacional foi aumentado na semana passada de 5.196.000 bolívares para 180.000.000 bolívares (de 1,14 euros para 39,50 euros).

Ler mais

Exclusivos

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".