Casal português morreu em acidente. Bebé sobreviveu

O acidente aconteceu na sequência de choque em cadeia na A10, perto de Santenay, em França. As vítimas mortais têm 32 e 34 anos. Na viatura seguia também o filho, de 15 meses, que escapou ileso

Um jovem casal português morreu na madrugada deste domingo na sequência de um acidente na autoestrada A10, em França, quando regressava ao Luxemburgo, confirmou à Lusa o secretário de Estado das Comunidades portuguesas, José Luís Carneiro.

Além dos dois portugueses, de 32 e 34 anos, que viviam no Luxemburgo, seguia na viatura o filho, de 14 meses, que escapou ileso, segundo informação avançada pelo comandante da segurança rodoviária de Loir-du-Cher, Eric Josse, à France Press.

A criança de 14 meses está no Hospital de Clocheville de Tours, em França, "tudo indicando que se encontra bem", adiantou José Luís Carneiro. O secretário de Estado das Comunidades acrescentou que as vitimas "são naturais do município de Pombal, distrito de Leiria, e regressavam ao Luxemburgo".

O acidente envolveu cinco viaturas, ocorreu por volta das 06:00 na A10, perto de Blois, em Santenay, na zona de Loir-et-Cher, e fez ainda quatro feridos, dois em estado grave. A autoestrada, que liga Paris a Bordéus é utilizada frequentemente por emigrantes portugueses durante esta altura do ano, diz o jornal Bom Dia . A publicação escreve que o bebé não sofreu ferimentos, mas foi transportada para o hospital Clocheville, em Tours, por precaução.

De acordo com o jornal local Lux24 , o casal, Carlos Silva e Rita Antunes, naturais de Pousios, Pombal, distrito de Leiria, e o filho regressavam de umas férias de verão em Portugal. Viviam na comuna de Lasauvage, no sul do Luxemburgo,

O jornal Contacto refere que houve um primeiro acidente entre dois veículos, em que um ficou na faixa de rodagem tendo sido depois atingido por outro automóvel, onde seguiam os dois portugueses, residentes no Grão-Ducado.

O acidente obrigou ao corte da A10 durante várias horas entre Château-Renault e Blois.

O secretário de Estado José Luís Carneiro disse à Lusa que já entrou em contacto com a família deste casal, tendo-lhe transmitido "as condolências em nome do Governo português", bem como manifestado "toda a disponibilidade e todo o apoio para as diligências que agora venham a ser necessárias".

Exclusivos