Avião privado onde seguia o rapper Post Malone aterra em segurança com pneus rebentados

Aparelho tinha como destino o aeroporto de Luton, no Reino Unido

O avião privado, onde seguia o rapper Post Malone, aterrou em segurança no Aeroporto Internacional de Stewart, em New Windsor, Nova Iorque, depois dos dois pneus terem rebentado durante a descolagem no aeroporto de Teterboro, em Nova Jérsia, noticiou a cadeia de televisão norte-americana ABC.

De acordo com a ABC, que cita uma fonte aeroportuária, o avião levantou voo às 10:50 locais (15:50 em Lisboa).

A bordo do avião, um Gulfstream IV - modelo utilizado sobretudo para uso privado e empresarial -, estão 16 pessoas. De acordo com o site TMZ, o rapper Post Malone, que estava entre os passageiros. O músico foi um dos que subiu ao palco dos MTV VMA Awards na noite de segunda-feira, em Nova Iorque. Além de atuar ao lado dos Aerosmith, Malone ganhou o galardão de Melhor Canção do Ano com "Rockstar".

Depois de se aperceber do rebentamento dos pneus dianteiros, o piloto começou a sobrevoar o aeroporto durante cerca de meia hora até ser desviado para um aeroporto regional.

Esperava-se que o avião aterrasse em Teterboro por volta das 12:20 locais (19:20 em Lisboa), mas foi desviado para o aeroporto regional de Westfield-Barnes, no Estado do Massachusetts, acabando por aterrar de emergência num aeroporto de Nova Iorque, depois de andar quatro horas às voltas para gastar o combustível para ficar mais leve e reduzir as hipóteses de incêndio ao tocar na pista com dois pneus vazios..

O avião tinha como destino o aeroporto de Luton, em Inglaterra.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).