EUA registam níveis epidémicos de dependência dos cigarros eletrónicos

Comissário da empresa Food and Drug Administration diz que cinco dos maiores fabricantes deste tipo de produtos dispõem de 60 dias para reverter o consumo por parte dos adolescentes

As autoridades de saúde norte-americanas consideraram esta quarta-feira que o uso por adolescentes de tabaco eletrónico atingiu níveis "epidémicos" e advertiram a indústria de que os cigarros com sabores podem ser banidos do mercado.

O aviso da FDA (Food and Drug Administration), citado pela Associated Press, marca uma nova etapa no relacionamento daquela agência norte-americana com os fabricantes de tabaco consumidos pela juventude.

Desde 2017, os responsáveis da FDA têm vindo a discutir o consumo de cigarros eletrónicos pela população norte-americana.

O comissário da FDA Scott Gottlieb afirmou que a agência não previu a "epidemia de dependência" aos cigarros eletrónicos por parte dos jovens, sobretudo àqueles que apresentam sabores.

Gottlieb sublinhou que cinco dos maiores fabricantes de cigarros eletrónicos têm agora um prazo de 60 dias para reverter o consumo daquele tipo de produtos por adolescentes.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Patrícia Viegas

Espanha e os fantasmas da Guerra Civil

Em 2011, fazendo a cobertura das legislativas que deram ao PP de Mariano Rajoy uma maioria absoluta histórica, notei que quando perguntava a algumas pessoas do PP o que achavam do PSOE, e vice-versa, elas respondiam, referindo-se aos outros, não como socialistas ou populares, não como de esquerda ou de direita, mas como los rojos e los franquistas. E o ressentimento com que o diziam mostrava que havia algo mais em causa do que as questões quentes da atualidade (a crise económica e financeira estava no seu auge e a explosão da bolha imobiliária teve um impacto considerável). Uma questão de gerações mais velhas, com os fantasmas da Guerra Civil espanhola ainda presente, pensei.