Alegou que penetrou vítima quando caiu. Foi ilibado pelo tribunal

O milionário saudita estava a ser julgado por violação

O milionário saudita Ehsan Abdulaziz foi esta quarta-feira ilibado do crime de violação, depois de alegar que poderia ter penetrado por acidente a jovem que o acusava.

O milionário, de 46 anos, estava acusado de ter violado uma jovem de 18 anos em agosto de 2014. Tê-la-á conhecido numa discoteca londrina, onde estava com uma amiga. Segundo a jovem relatou, terão ido os três para casa dele: o empresário e a amiga foram para o quarto; ela ficou na sala. A meio da noite, acordou com ele a violá-la.

Confrontado com os resultados dos testes de ADN que confirmaram a presença do seu sémen na queixosa, Ehsan Abdulaziz negou tê-la violado. Alegou que após ter tido relações sexuais com a amiga da queixosa, o seu pénis ainda estava ereto e que tinha acidentalmente caído sobre a jovem quando ela o tentou seduzir.

Garantiu que a tinha ido acordar e que ela o puxou e colocou as mãos dele na vagina dela.

Perante a argumentação da queixosa e do réu, o júri ilibou-o após 30 minutos de deliberações.

Ler mais

Exclusivos