India foi encontrada num saco de plástico. Agora há uma lista de espera para a adotar

A menina encontrada dentro de um saco de plástico nos Estados Unidos tem famílias de todo o mundo a querer adotá-la.

A bebé a quem foi dado o nome de Índia, encontrada a 6 de junho a norte de Atlanta, na Geórgia, depois de moradores da zona a ouvirem chorar dentro de um saco de plástico, comoveu muitas famílias e já há uma lista de espera para a adotarem, segundo as autoridades locais que tomaram conta deste caso.

Foi a própria policia a partilhar as imagens do momento em que resgatou a recém-nascida do saco de plástico, ainda com o cordão umbilical, numa área de floresta no condado de Forsyth, ao norte de Atlanta. India foi então levada para o hospital, onde os médicos garantiram que estava bem e a fizeram de tudo para ganhar peso. Três semanas depois de ter sido encontrada, a bebé recupera ao cuidado dos serviços de menores locais, onde permanecerá até ter um lar permanente.

O gabinete do xerife do Condado de Forsyth ainda não conseguiu identificar a mãe ou os parentes da bebé. Num post no Facebook, diz que "não há novas informações para partilhar sobre o bebé India".

Mas segundo o diretor da Divisão de Serviços Familiares e Infantis da Geórgia, Tom Rawlings, não faltam famílias dispostas a adotá-la. "Temos pessoas em lista de espera para dar essa criança uma casa permanente", disse Rawlings ao programa Good Morning, da ABC.

Desde o seu dramático resgate, noticiado um pouco por todo o mundo, apareceram centenas de famílias com vontade de a acolher e contactaram os serviços nos Estados Unidos. O diretor da Divisão de Serviços Familiares e Infantis da Geórgia descreveu a sobrevivência de India como um dos mais "maravilhosos milagres que eu já vivi na minha vida".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG