Ele ou ela? Igreja pede ao clero para se referir a "Deus" com linguagem neutra

Esta medida entrará em vigor no feriado religioso de Pentecostes, dia 20 de maio

A Igreja da Suécia quer que o clero utilize uma linguagem mais neutra para se referir a "Deus", medida que faz parte da versão atualizada de um manual de 31 anos que dita o funcionamento dos serviços religiosos no que toca à linguagem, liturgia, hinos e outros aspetos. Utilizar a expressão "o senhor", por exemplo, é desaconselhado.

"Em termos teológicos, por exemplo, nós sabemos que Deus está para além das nossas determinações de género, Deus não é humano", justifica a arcebispa Antje Jackelén - a primeira mulher a exercer a função na Suécia e que dirige a Igreja Evangélica Luterana -, em declarações à agência sueca TT, citada pelo The Guardian.

Esta decisão foi tomada na quinta-feira, numa reunião com os 251 membros do órgão responsável pela Igreja e entrará em vigor no feriado religioso de Pentecostes, dia 20 de maio.

No entanto, há quem considere que esta medida não respeita a herança teológica comum, como refere o professor adjunto teólogo da Universidade sueca Lund, Christer Pahlmblad, em declarações ao jornal dinamarquês Kristeligt Dagblad, também citado pelo The Guardian.

Jackelén adianta à agência sueca que a ideia de uma linguagem mais inclusiva já tinha sido discutida numa conferência em 1986.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG