Foi detido ao tentar vender o punhal de marfim de Kadhafi

Rubis, safiras, esmeraldas e diamantes adornam a arma

As autoridades turcas detiveram três homens que tentavam vender um punhal de marfim que terá pertencido ao antigo ditador líbio Kadhafi a um nacional árabe por quase nove milhões de euros.

A arma terá sido, originalmente, roubada do palácio do político líbio e vendida ao negociante agora detido por quatro milhões de euros há três meses, na Líbia.

O punhal cravado com rubis, safiras, esmeraldas e diamantes foi recuperado pelas autoridades numa operação anti-contrabando em Esenyurt, nos subúrbios de Istambul.

Os três homens (o negociante e os seus dois alegados cúmplices) aguardarão em liberdade o julgamento por contrabando e quebra das regras de comércio de espécies ameaçadas, avança o The Guardian.

Muammar Kadhafi liderou a Líbia até 2011, ano que uma revolta apoiada pelas NATO forçou o fim do seu regime.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG