Homem curado de cancro por tratamento inédito morre em acidente doméstico

Vamberto Castro, 64 anos, que fora notícia no Brasil e no mundo por ter revertido doença incurável num processo genético, sofreu traumatismo craniano fatal num acidente em Belo Horizonte

Em processo de remissão e cura de um cancro terminal no sangue, Vamberto Castro, de 64 anos, morreu na sequência de um traumatismo craniano sofrido num acidente doméstico em Belo Horizonte, cidade onde morava.

O acidente ocorreu no último dia 11. A família não se quis pronunciar.

Vamberto estava em fase terminal de um linfoma quando procurou, como derradeira alternativa, o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto para tentar um tratamento ainda em fase experimental no Brasil e inédito na América Latina, com uma equipa da Universidade de São Paulo (USP), liderada pelo clínico Renato Cunha.

O sucesso no tratamento, chamado CART-Cell e baseado em terapia genética, levou-o a ter alta em outubro com um quadro de remissão da doença, que podia ser considerado cura.

Antes de se submeter ao tratamento inédito, Vamberto tomava doses máximas de morfina diariamente e já não conseguia andar. Em setembro, o corpo do paciente estava tomado por tumores mas logo após o tratamento a maioria deles já havia desaparecido. E os que restavam, segundo os médicos, sinalizavam a evolução da terapia.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG