Hollande crê que Brexit "vai ser doloroso para os britânicos"

Presidente francês frisou que o processo hoje lançado "é irreversível"

O Presidente francês, François Hollande, afirmou hoje que o 'Brexit' vai ser doloroso para os britânicos, horas depois de Londres ter lançado formalmente o processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

O 'Brexit' "vai fazer a Europa avançar, indubitavelmente a diferentes velocidades", disse Hollande, à margem de uma visita oficial à Indonésia.

O Presidente francês frisou que o processo hoje lançado "é irreversível" e que as negociações dos termos da separação não podem "prolongar-se além" dos dois anos, prazo estipulado no artigo 50.º do Tratado de Lisboa, excluindo qualquer "sistema intermédio".

"Terminará com um acordo comercial entre o Reino Unido e a Europa, esperamos que o melhor acordo comercial possível, tanto para a Europa, como para o Reino Unido", afirmou.

O 'Brexit', considerou, é "sentimentalmente doloroso" para os europeus, mas "vai ser economicamente doloroso" para os britânicos, o que "já começou", com "empresas que começam a instalar-se em França".

Numa altura em que faltam poucas semanas para a primeira volta das eleições presidenciais francesas, Hollande sublinhou ainda a importância do 'Brexit' no debate eleitoral.

Referindo-se aos candidatos que "defendem a saída de França da UE e da zona euro", Hollande advertiu que "há um custo para o país que sai", em termos de "trabalho, livre circulação, finanças": "Porque o Reino Unido vai ser obrigado a pagar".

O Presidente francês considerou contudo que "haverá forçosamente um acordo", na pior das hipóteses um "acordo de mínimos" sobre as trocas comerciais e as barreiras aduaneiras, mas as negociações vão ser "longas e muito pesadas".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG