Grupo armado toma controlo de esquadra e faz reféns em Erevan

Um polícia foi morto e dois outros ficaram feridos

Um grupo armado ligado à oposição arménia tomou este domingo o controlo de uma esquadra da polícia em Erevan, tendo abatido a tiro um agente e feito reféns e exigindo a emissão do Presidente da Arménia.

"Um grupo de homens armados entrou numa esquadra da polícia em Erevan e fez reféns sob a ameaça de violência", indica um comunicado do Serviço de Segurança Nacional (SSN) arménio, que não adianta o total de pessoas retidas, nem o número de assaltantes.

"Um polícia foi morto e dois outros ficaram feridos. Dois reféns foram libertados", acrescenta-se no documento.

Um dos atacantes escreveu nas redes sociais que entre os reféns está o subchefe da esquadra.

Relatos na imprensa local dão conta de que o grupo exige a libertação de Zhirair Sefilyan, um político da oposição que foi detido em junho por alegada posse ilegal de armas de fogo.

"Exigimos a libertação de Zhirair Sefilyan e apenas obedeceremos às suas ordens. [o Presidente arménio, Serzh] Sarkisian deve resignar", disse um dos membros do grupo.

Sefilyan, líder de um pequeno grupo da oposição, a Frente de Salvação Popular da Nova Arménia, e seis dos seus apoiantes foram detidos em junho após as autoridades os terem acusado de se prepararem para tomar o controlo de vários edifícios governamentais e instalações de telecomunicações em Erevan.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG