Grupo armado mata pelo menos 14 pessoas numa festa em Fortaleza

Ataque terá sido motivado por guerra entre grupos rivais ligados ao tráfico de droga. Entre as vítimas há menores de idade

Um grupo armado matou pelo menos 14 pessoas e feriu outras 16 numa festa durante a madrugada deste sábado, hora local, em Fortaleza, no Brasil. O número de mortos foi divulgado pela Secretaria de Segurança Pública brasileira, refere o Globo. Testemunhas ouvidas pelo jornal referem que o tiroteio terá durado cerca de meia hora e que muitas das pessoas que se encontravam na festa procuraram abrigo em casas vizinhas.

Segundo a imprensa brasileira, sete das vítimas já foram identificadas e duas são menores de idade. O ataque terá sido motivado por uma guerra entre gangues ligados ao tráfico de droga. Os agressores terão chegado em três carros, fortemente armados, e entraram a disparar nas instalações onde decorria a festa, conhecidas como o "Forró do Gago".

Em conferência de imprensa, o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, André Costa, explicou que a investigação está ainda numa fase inicial e preferiu não atribuir o crime, para já, a uma disputa entre fações. Mas admitiu que se tratou de um ataque organizado e premeditado. A polícia fez buscas no bairro de Cajazeiras, onde decorria a festa.

Um dos sobreviventes escreveu nas redes sociais que o cenário após o ataque era "horrível", com "muita gente baleada no chão".

A Folha de São Paulo escreve que se trata da maior chacina já registada no Estado brasileiro do Ceará. Em 2015, 11 pessoas, na maioria adolescentes, foram mortas num ataque que ficou conhecido como a "Chacina da Messejana". Mais de 40 agentes da polícia foram então investigados por suspeita de envolvimento nos homicídios, mas 33 ainda aguardam julgamento em liberdade.

Em atualização

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG