Governo quer fazer de Chernobyl o maior parque solar do mundo

Governante quer aproveitar os mais de quatro mil milhões de metros quadrados de território, hoje em dia desertos, para produzir energia solar

O Ministério do Ambiente da Ucrânia quer transformar a zona de exclusão de Chernobyl, cordão em torno da área do pior desastre nuclear da História, no maior parque solar do mundo. Desde o acidente, em 1986 (do qual resultaram mais de 100 mil mortes), que a zona está deserta e, portanto, aberta a novas empreitadas empreendedoras.

"Já temos os cabos de transmissão de alta potência, que previamente foram usados nas estações nucleares. O território é muito barato e temos muitas pessoas treinadas para o trabalho em fábricas produtoras de energia", sublinha o ministro numa entrevista citada pelo The Independent.

O Banco Europeu da Reconstrução e Desenvolvimento já mostrou interesse no projeto, deixando, contudo, claro que só admitirá participação se forem "apresentadas propostas de investimentos viáveis" e forem solucionados todos os riscos ambientais implicados.

Permanece incerto se é ou não seguro construir um parque solar numa zona, cuja visita ainda representa algum perigo. Ainda assim, caso o projeto avance, esta nova "fábrica" será tão poderosa como o antigo reator nuclear acolhido outrora em Chernobyl e mais eficaz do que qualquer outro parque solar do mundo.

O futuro dos mais de quatro mil milhões de metros quadrados pode estar, assim, prestes a mudar.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG