Furacão Irma fez pelo menos dez mortos em Cuba

O furacão Irma, qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o mais forte de sempre no Atlântico, provocou 27 mortes nas Caraíbas, a que se juntam agora as 10 de Cuba

A passagem do furacão Irma por Cuba fez pelo menos 10 mortos em diferentes províncias da ilha, anunciaram esta segunda-feira as autoridades.

"Depois da passagem do perigoso furacão Irma pelo território nacional, temos a reportar de momento a perda lamentável de 10 vidas humanas, nas províncias de Havana, Matanzas, Camaguey e Ciego de Avila", informou a proteção civil em comunicado.

A maioria das mortes, segundo a imprensa cubana, registou-se em Havana, onde a água do mar subiu cerca de metro e meio e provocou inundações em muitos edifícios, alguns dos quais ruíram.

O furacão Irma, qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o mais forte de sempre no Atlântico, provocou pelo menos 27 mortes nas Caraíbas, a que se juntam agora as 10 de Cuba.

O Irma, esta segunda-feira requalificado como tempestade tropical devido à perda da intensidade, passou por Cuba na sexta-feira e está desde domingo a assolar a Florida, sudeste dos Estados Unidos, onde fez três mortos.