Fundador da bitcoin foi denunciado... e horas depois tinha a casa cheia de polícias

Craig Steven Wright foi acusado de ser um dos fundadores da moeda virtual. Pouco tempo depois a polícia australiana realizava buscas em sua casa

A casa de um dos supostos criadores da bitcoin foi revistada pela polícia esta quarta-feira. Craig Steven Wright foi acusado de ser Satoshi Nakamoto, um dos fundadores da moeda virtual bitcoin, por duas publicações norte-americanas. Horas depois viu a sua casa revistada pela polícia australiana, em Sidney.

Segundo o Wall Street Journal, as buscas estão a ser efetuadas pelos serviços de administração fiscal, após uma investigação aos negócios e situação fiscal de Steven Wright. A polícia não revelou se o australiano de 45 anos será preso ou acusado de alguma coisa, nem confirmou a sua ligação com a invenção da bitcoin.

A Wired e a Gizmodo, as duas publicações que afirmam que Steven Wright é o segundo fundador da bitcoin, baseiam a revelação em investigações separadas. Referem registos eletrónicos e de e-mails trocados entre o homem e os serviços fiscais australianos. Steven Wright seria assim o segundo inventor da bitcoin, juntamente com Dave Kleiman, que morreu em 2013.

A bitcoin, a unidade monetária virtual que permite fazer transações online sem registos, tem revolucionado o mundo digital, e até agora a identidade dos seus criadores era desconhecida.

Steven Wright é um empresário, diretor executivo de uma empresa com sede na Austrália, a DeMorgan Ltd., que é descrita no LinkedIn como estando "focada em moeda alternativa, sistemas bancários da próxima geração e produtos educacionais e de reputação com um grande interessa na segurança".

O australiano possuía ainda outra empresa relacionada com e-learning e pagamentos online, a Hotwire Preemptive Intelligence Pty Ltd., mas que agora está a ser gerida pela McGrathNicol, uma firma que gere empresas em insolvência.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG