Força aérea suíça escoltou avião israelita devido a ameaça de bomba

Apesar da ameaça, o aparelho manteve a rota com destino ao aeroporto internacional Ben Gurion

Caças-bombardeiros da Força Aérea suíça escoltaram hoje, temporariamente, um avião da companhia israelita El Al que fazia a ligação entre Nova Iorque e Tel Aviv, na sequência de uma ameaça de bomba, noticiou a imprensa de Israel.

A companhia aérea já confirmou as notícias da imprensa israelita, adiantando que tinha recebido uma mensagem anónima sobre a existência de uma bomba a bordo.

Apesar da ameaça, o aparelho manteve a rota com destino ao aeroporto internacional Ben Gurion, nos arredores de Telavive, acrescentou a EL Al, sem adiantar mais pormenores ao jornal Haaretz.

O avião aterrou no aeroporto de destino sem que tivesse sido acionado o dispositivo de emergência ou qualquer outra medida especial de segurança.

De acordo com os jornais de Israel, a ameaça de bomba levou as autoridades suíças a enviarem aviões de combate para acompanhar o voo civil israelita.

O avião da El Al encontrava-se a sobrevoar a zona de fronteira entre a França e a Suíça quando foi escoltado pelos caças-bombardeiros que tinham como missão manter o contacto visual com o aparelho.

Depois do voo da EL AL ter cruzado o território suíço, os caças-bombardeiros F 18 regressaram às bases militares e o avião comercial prosseguir a rota até Tel Aviv.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG